MENU
F1 Grand Prix of Brazil - Previews

6 de novembro de 2014 - 18:34F1

GP de casa (2)

INTERLAGOS | É o seguinte: Evelyn Guimarães e eu fomos designados para seguir cada um dos postulantes ao título aqui em Interlagos. Setoristas, como diz o povo do futebol. Ela ficou com Nico Rosberg, eu com Lewis Hamilton. E em nossos blogs, postaremos a cada dia sobre o dia de cada um deles.

Vamos ao Hamilton.

Só alegria, andando por aí com calças saruel e tênis que mais parecem botas de cano baixo. É como uma vantagem de 24 pontos no Mundial de Pilotos a duas corridas do fim do campeonato faz deixa um piloto. Hamilton pode ser visto sorrindo o tempo todo aqui em Interlagos. Ele diz que está curtindo o momento, que é muito diferente do que viveu, por exemplo, em 2007 e 2008.

Em 2007, encarou Fernando Alonso e Kimi Räikkönen em uma apertada disputa que terminou com os três separados por apenas um ponto. E o inglês, que tinha sete pontos de vantagem para Kimi Räikkönen, levou uma inesperada virada e acabou vice-campeão.

Em 2008, naquela final inesquecível, ele tinha sete pontos de vantagem para Felipe Massa e quase perdeu de novo, mas a salvadora ultrapassagem sobre Timo Glock na Junção fez dele o 30º campeão mundial.

Além disso, há uma diferença importante para 2008: dessa vez, é ele o favorito da torcida. Hamilton tem muitos fãs brasileiros e, sem lutar contra um piloto local pelo caneco, sente-se em casa.

Em 2008, eu me sentia como se estivesse sol em todo lugar e havia uma nuvem negra chovendo em cima de mim. Foi um fim de semana muito intenso. Definitivamente sinto que tenho um enorme apoio aqui neste fim de semana.

Não tenho medo de nada. Dá para ver nos meus olhos, não tenho medo de nada! Sinto que, onde estou hoje, não é por acaso, por erros. Há razões para eu estar nessa equipe, para termos o melhor carro, para termos conquistado os resultados deste ano. Eu me sinto confortável e sinto que fiz tudo o que posso. Nessas duas últimas corridas, vou fazer tudo o que puder e, qualquer que seja o resultado, vou saber que fiz tudo o que pude. Não vou para o inverno pensando “poderia ter feito isso ou aquilo”.

Uma coisa que ele deixou claro que não gosta é a regra da pontuação dobrada — ainda mais sabendo que ela pode lhe custar caro. Não fosse isso, Lewis poderia sair de Interlagos como campeão. Entretanto, um infortúnio em Abu Dhabi pode custar muito caro. De qualquer forma, não é algo que amedronta seus sonhos.

Não, eu normalmente sonho com garotas. Não costumo sonhar com corridas”

Amanhã, na pista, Hamilton vai precisar trabalhar para transformar toda essa alegria em desempenho. O inglês nunca andou muito bem Interlagos, embora faça elogios rasgados à pista. Em sete anos, foi ao pódio apenas uma vez. Quebrar essa escrita vai deixá-lo ainda mais perto do bicampeonato mundial.

Aqui vocês podem ler o relato da Evelyn sobre Nico Rosberg.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>