MENU
2008 f1 canada kubica

6 de fevereiro de 2016 - 14:50F1

Kubica teria sido campeão?

SÃO PAULO | Provavelmente não — pelo menos até hoje.

Impossível prever exatamente o que teria acontecido se Robert Kubica não tivesse sofrido aquele grave acidente em 6 de fevereiro de 2011, há exatos cinco anos, e sido forçado a abandonar a carreira no Mundial de F1. E, de certo modo, até cruel com o piloto.

Ao mesmo tempo, Kubica era visto por muitos como um futuro campeão mundial, alguém que certamente ganharia mais corridas. Um cara do nível de Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Fernando Alonso — os melhores da geração. Eu acredito que ele poderia chegar lá, não que já estivesse.

Por isso que estou há alguns dias pensando a respeito do assunto, imaginando no que teria sido de Kubica na F1. Acredito ser uma reflexão válida. E não penso que, pelo menos até o fim da temporada 2015, ele teria conquistado um título — haveria apenas uma opção para isso.

O principal é que ele muito provavelmente* teria ido para a Ferrari no lugar de Felipe Massa em 2012 ou 2013, e a Ferrari não fez um carro campeão nas últimas temporadas (Alonso fez milagre em 2012, o carro era ruim). Além disso, mais difícil ainda é prever como o ‘efeito Alonso’ o impactaria. Não vou nem falar de Massa, mas de Kimi Räikkönen, um campeão mundial que muitos colocam entre os melhores da geração: vejam o coro que ele levou de Alonso em 2014. Kubica daria conta? Essa é a resposta que só vendo para se saber.

*E esse “provavelmente” nem é por minha conta. Stefano Domenicali chegou a dizer que a Ferrari estava de olho em Kubica. Ele era adorado pelos italianos. Na transmissão da Sky Sports italiana em sua primeira vitória, por exemplo, não é nem preciso falar italiano para perceber a empolgação do narrador com a conquista. “A Itália adotou este piloto.”

Para não ficar apenas neste caminho ferrarista, consideremos também as outras possibilidades. A Red Bull conquistou três títulos nos últimos cinco anos, e não teria contratado Kubica — privilegiaria os garotos da casa, como de fato fez. E a McLaren teve o que possivelmente foi o melhor carro do grid em 2012, mas ali não haveria vaga. Sobraria a… Mercedes!

Dentro de uma Flecha de Prata nos últimos dois anos, a chance de ser campeão seria enorme, de fato. Só que aí entramos em um campo ainda mais especulativo. Como o futuro da F1 seria diferente com Kubica em ação? Kimi Räikkönen teria voltado em 2012 para a Lotus? Até que ponto a Mercedes veria nele um custo-benefício melhor que o de Lewis Hamilton na hora de substituir Michael Schumacher?

Portanto, a chance de Kubica buscar o título da F1 era fechar com a Mercedes em 2013 no lugar de Hamilton. Só que esse, olhando em retrospecto, ainda parece um cenário menos provável. O destino do polonês tinha tudo para ser a Ferrari, e, assim sendo, ele ainda estaria atrás do primeiro caneco.

E o futuro? Cinco anos já é um período muito grande para se especular em cima sem o cara sequer estar na F1. Mais do que isso então…

2 comentários

  1. Leandro Giannetti disse:

    Campeonato acredito que não teria levado nenhum, mas vitórias teria.

  2. Paulo Pinto disse:

    Concordo. Ele ainda estaria atrás do primeiro caneco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>